VEXAME DAS VACINAS – Vereadores de Porto Velho erraram feio em não fiscalizar compra e mostram omissão à ações de Hildon Chaves

Compartilhe agora

364 – A triste notícia divulgada na manhã desta quinta-feira (22) de que a prefeitura de Porto Velho havia sido vítima de tentativa de um golpe aplicado por um escritório de importação que mentia aos gestores de que possuíam para venda milhares de doses do imunizante contra a COVID-19 da AstraZeneca caiu como uma bomba para o prefeito Hildon Chaves e respingou na Câmara de Vereadores.

Instituída para fiscalizar os atos do Executivo Municipal, a Câmara de Vereadores em momento algum suspeitou ou buscou acompanhar de forma mais próxima os trâmites da negociação que, por muito pouco, não lesou os cofres da cidade em R$ 20 milhões.

Ao contrário, os vereadores buscaram de todas as formas angariarem promoção pessoal com essa suposta compra, valendo-se de muita propaganda nas redes sociais, colocando-se ao lado da louvável ação tomada pelo prefeito Hildon Chaves (PSDB).

No último dia 17 de abril até uma visita de uma comissão especial montada pelos vereadores Júnior Queiroz (PR), Macário Barros (PODEMOS), Alexs Palitot (PTB), Ellis Regina (PODEMOS), Everaldo Fogaça (REPUBLICANOS) e Márcia Socorrista (PP) foi realizada para conhecer o serviço de ampliação da câmara fria que receberia as 400 mil doses.

Agora, apenas uma apuração detalhada na busca de responsabilizar os agentes públicos que participaram desse vexame para a atual gestão que iludiu, frustrou, revoltou e decepcionou os cidadãos portovelhenses será capaz de reverter à péssima imagem passada após esse fato.

Cabe à Câmara sair do papel de apoiadora de Hildon e começar a efetivamente fiscalizar os atos do executivo, já que com toda a estrutura à sua disposição, se torna inadmissível que o prefeito de uma capital quase seja alvo de um golpe de estelionato milionário.

Caso continuem passando a mão na cabeça de Chaves, os vereadores podem sofrer consequências políticas, sendo visto como pelegos e até mesmo cúmplices de uma clara demonstração de irresponsabilidade com o dinheiro público e a população.

Em situação confortável com o Legislativo, Hildon Chaves possui uma ampla base aliada visando o pleito de 2022 e que já poderá começar a sentir os impactos dessa vergonha a partir de agora.

Fonte: Brasil364


Compartilhe agora