Home / Brasil / Sucessão Municipal: Samuel Costa ouve ambulantes de Porto Velho
Últimas Notícias

Sucessão Municipal: Samuel Costa ouve ambulantes de Porto Velho

Compartilhe agora


Também esteve presente na reunião a pré-candidata a vereadora pelo (PCdoB), Niedja Santana, que ouviu atentamente as solicitações dos trabalhadores

O pré-candidato a prefeito da capital rondoniense pelo Partido Comunista do Brasil (PC do B) 65, Samuel Costa, reuniu-se na noite desta terça-feira (22) com os permissionários que ocupavam a Praça e parte da travessa Barão do Rio Branco. Os trabalhadores eram camelôs legalizados remanescentes do antigo shopping popular, que foram obrigados a abandonar seus antigos locais de trabalho devido a enchente histórica do Rio Madeira em 2014.

Nos últimos dias de pré-campanha eleitoral, o jovem professor vem se reunindo com a comunidade dos bairros mais longínquos da Capital Porto Velho para ouvi-los, apresentar suas ideias e propostas para o Executivo municipal.

— Estamos na última semana de pré-campanha. Com um diálogo permanente pelos bairros e comunidades estamos ouvindo a população de Porto Velho e debatendo as propostas do nosso Plano de Governo. É dessa maneira que vamos trabalhar, sempre de forma sincera com o nosso povo — afirmou o pré-candidato a prefeitura de Porto Velho, Samuel Costa.

Após a prefeitura atender a recomendação do Ministério Público de Rondônia (MP-RO). Fiscais da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Semusb) cumpriram a ação de retirada das barracas de camelôs no centro de Porto Velho no dia (7/05).
Não houve apreensão das mercadorias, mas os trabalhadores manifestaram-se contra a decisão dos poderes.

O atual prefeito Hildon Chaves (PSDB) reuniu-se com os ambulantes dias antes e orientou que não abrissem o comércio, pois haveria um grande risco de disseminação da Covid-19, devido a prestação do serviço não estar inclusa no critério previsto no decreto estadual de calamidade pública da data.

Fonte: Assessoria


Compartilhe agora

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*