Sob sol escaldante, trabalhadores são humilhados para receberem cesta básica de Hildon Chaves

Compartilhe agora

364 – Na manhã de ontem (04), no estacionamento do Prédio do Relógio, sede administrativa da Prefeitura de Porto Velho, uma cena de dar repugnância a qualquer cidadão de bem: dezenas de trabalhadores, debaixo de um sol escaldante, aguardam pacientemente na fila pela chegada do prefeito Hildon Chaves (PSDB) e primeira-dama Ieda Chaves, para ganharem uma cesta básica.
Hildon Chaves ladeado pela primeira dama de Porto Velho Iêda Chaves. Foto reprodução Facebook
A aglomeração (em tempos de pandemia) começou por volta das sete horas da manhã e somente três horas depois é que o prefeito e sua Corte chegou ao local para iniciar o evento de ´pão e circo´. A ação anti-social foi no mínimo reprovável, pois além de ter contornos de promoção política, ainda pode ter exposto inúmeros cidadãos à contaminação por Coronavírus.

Fabrício Jurado foi o organizador do evento que fez os trabalhadores em situação de vulnerabilidade social ficarem mais de 3 horas sobre sol escaldante para receberem uma cesta básica


A entrega não foi noticiada pela “grande mídia”, que é paga para ficar calada diante dos malfeitos da Prefeitura. Se realmente fosse uma ação social e não uma ação politiqueira, a entrega das cestas básicas estaria estampada nos sites da capital com grande destaque. A ação é do prefeito, mas fora organizada pelo secretário-geral de Governo, Fabrício Jurado (DEM).

Quem acreditou que Hildon Chaves não é candidato a nada em 2022 pode ter sido vítima de uma fake news. Hildon, com essa atitude nada republicana, demonstra que pode ser sim candidato no ano que vem e irá fazer de tudo para continuar no poder, mesmo que seja à custa de votos de pobres cidadãos conquistados à base de cestas básicas em eventos poliqueiros com dinheiro público.

O prefeito parece não estar mais preocupado com a pandemia e, sim, com sua eleição. Daqui há um ano, estaremos vivendo o clima das primeiras prévias partidárias e a doação pode ter sido o pontapé inicial de sua campanha. Difícil não acreditar em outra tese que não seja essa. É sempre mais fácil começar a corrida sucessória lidando com o público mais humilde.

Enquanto isso, Porto Velho continua sendo a capital que menos imunizou cidadãos contra a Covid-19 e acumula diariamente mais óbitos. O escândalo das vacinas nem se fala mais. Na semana que vem, a comunidade do bairro Porto Cristo (antigo bairro Renascer) pode sofrer uma ação de despejo por conta de uma ação da Justiça movida por seus proprietários. O que a Prefeitura fez até agora para evitar o despejo de mais de três mil famílias?
Se Hildon Chaves realmente quisesse ajudar e fazer valer seu cargo de prefeito estaria diariamente com seu secretariado e a população do Renascer e autoridades do Judiciário tentando encontrar uma solução. Mas não vai nunca fazer isso. É mais fácil reunir a população carente, montar um palanque e distribuir cesta básica com o dinheiro do contribuinte, ao invés de usar o recurso do contribuinte para algo que realmente lhe garanta uma melhor qualidade de vida.

Fonte: Brasil364


Compartilhe agora