Jovem faxineiro é aprovado em medicina na USP

Compartilhe agora

Um aluno que fez faxina para pagar o cursinho – e nas horas vagas estudava dentro do banheiro de um posto de combustíveis – passou em Medicina na USP, Universidade de São Paulo.

Guilherme Nóbrega tem 19 anos é de Santos, no litoral sul paulista.

Ele conta que a mãe é frentista, então ele saía do colégio para ir até o posto, tomava um banho e ficava estudando no banheiro durante várias horas.

Bom lembrar que Guilherme não é um exemplo de meritocracia, porque meritocracia só existe onde há igualdade de condições, e seus concorrentes não precisaram fazer faxina para pagar cursinho, nem estudar em banheiros.

Guilherme é um exemplo de esforço excessivo para furar um bloqueio social. Um grande exemplo de superação.


Compartilhe agora

Comentários