FARRA DAS DIÁRIAS NA SEMAGRIC EM PORTO VELHO CORRE SOLTA NA GESTÃO HILDON CHAVES

Compartilhe agora

364 – Servidor comissionado da SEMAGRIC ligado a PMPV é flagrado realizando trabalho no município de Lábrea – AM.

Luiz Cláudio (PL) é ex deputado federal e atualmente ocupa o cargo de secretário municipal de agricultura (SEMAGRIC) em Porto Velho, ganhou a confiança do prefeito Hildon Chaves (PSDB) e até o presente momento permanecem inertes no enfrentamento as malversações no erário municipal


O portal Brasil364 recebeu uma denúncia que pode dar muita dor de cabeça ao prefeito Hildon Chaves (PSDB) e aos gestores da Secretaria Municipal de Agricultura de Porto Velho (Semagric).

A denúncia é a de que trabalhadores da secretaria municipal de agricultura estão ganhando hora extra “diárias” para fazer manutenção de estradas no município amazonense de Lábrea, localizado no Sul do Amazonas.

A denúncia chegou ao conhecimento da redação do Brasil364 e a fonte apresentou documentos, áudios e vídeos, onde aparece um destes servidores fazendo uma live do trabalho que está sendo realizado em uma dessas vicinais amazonense e, também, o trator com a logomarca do DNIT. O vídeo foi compartilhado em um grupo de WhatsApp composto por servidores da PMPV e deu o que falar entre os próprios trabalhadores comissionados e estatutários da secretaria.

Nos áudios, um dos servidores envia uma mensagem ao seu chefe imediato criticando-o pelo fato de ter sido preterido por outro colega para executar o serviço e que outros servidores foram colocados em seu lugar ganhando diária, fora do município, com dinheiro público.

A parte do diálogo diz assim:
Servidor – Ei Júlio me fala aí como é que faz para receber diária, trabalhando no Município de Lábrea, Amazonas? E aí como é que faz? Um dia desses tu pagou uma de moral para mim que eu tinha que trabalhar, que tinha que fazer o blá-blá-blá, maior onda. E aí como é que fala, teu chegado aí trabalhando em Lábrea, Amazonas, ganhando diária. Tá no portal transparência. E aí como é que faz?
Júlio – Eu falei pra você que você foi para lá recebeu diária, trabalhou quatro dias e queria vim embora. Foi isso que falei. E nunca mais voltou pro trabalho.
Pela transcrição de outros diálogos de mensagem de áudio, nota-se que o servidor que aparece no vídeo falando na live é um tal de “Barbosa”e que, segundo Júlio, hoje está lotado na Semusb, ganhou diária, mas não está mais na Semagric desde o mês de junho. O servidor que fala com Júlio é um de nome Lucas.
Lucas, segundo o áudio, diz que mesmo trabalhando na Semusb, o colega ´Barbosa´ sempre recebeu diárias da Semusb. “Tem esse negócio não, desde que ele lotou, ele tá trabalhando na Semus, tá fichado na Semusb, mas ele recebe diária pela Semagric, entendeu?. Então não vem com essa não….”.
Conforme os diálogos avançam, a polêmica começa a ficar pior. Lucas, que está precisando de um extra porque a mulher está acidentada, diz a Júlio (que seria um coordenador de estradas da Semagric) que o mesmo nunca o ajudou, apesar dos inúmeros serviços ´particulares´ que já fez para o chefe e a seus parentes.
“Primeiro Júlio, que tu nunca quebrou galho meu não. Se for botar no bico do lápis, eu sempre trabalhei, se for botar minha hora durante a legislação trabalhista, eu trabalho oito horas diária, entendeu? Não vem com essa “ah, quebra meu galho”. Eu Já trabalhei até meia-noite aí fazendo serviço pra tu aí, particular, em linha, na linha 9, escambau a quatro. Entendeu? (….) eu tenho todos os vídeos aqui”, diz outro trecho.
O Portal Transparência não deixa dúvidas de que há algo errado na Semagric e a discussão por causa de diárias entre o trabalhador e o coordenador é algo corriqueiro. O tal ´Barbosa´, segundo o Portal Transparência da Prefeitura de Porto Velho, é Antônio Carlos Barbosa. Ele ganhou no mês de junho 11 diárias (valor total de R$ 1.32 mil) para atuar na recuperação de estradas da região de Rio Pardo, Jacy-Paraná, União Bandeirantes e Ponta do Abunã.

Fonte: Brasil364


Compartilhe agora