FAKENEWS: ‘Jamais defendi distribuição ou uso indiscriminado de cloroquina’, diz David Uip após ter sido mencionado por Marcos Rogério

Compartilhe agora

Senador Marcos Rogério (DEM-RO) exibiu fala do médico paulista na CPI, atribuindo a ele um suposto pedido para que o Ministério da Saúde adotasse a cloroquina na rede pública do país. Uip diz que fala está fora do contexto e foi feita no início da pandemia, quando “pouco se sabia sobre os efeitos colaterais do medicamento”.

O médico infectologista David Uip, que coordena o combate ao coronavírus no estado de SP — Foto: Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo

O infectologista David Uip, ex-coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de SP, disse nesta quinta-feira (20) que “jamais defendeu a distribuição ou uso indiscriminado” da cloroquina na rede pública do país, após ter sido citado pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO) durante a CPI da Covid, em Brasília.
No segundo dia de depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello na CPI, Marcos Rogério mostrou uma fala gravada de David Uip de abril de 2020, dizendo que, em reunião com o ex-ministro Henrique Mandetta dias antes, Uip defendeu a adoção do protocolo e distribuição da cloroquina no país, assim como outras autoridades estaduais brasileiras. O remédio é ineficaz contra a doença, segundo estudos.

“Jamais defendi a distribuição ou uso indiscriminado da cloroquina na rede pública. Naquela reunião, o que se discutiu foi apenas que o medicamento fosse usado em pacientes internados em hospitais, em estado grave e sob supervisão médica, antes deles serem entubados. Era começo da pandemia e pouco se sabia sobre os efeitos colaterais graves do medicamento”, afirmou Uip.

Por Léo Arcoverde, GloboNews — São Paulo


Compartilhe agora