Home / Brasil / Dimenstein: Glenn e David Miranda abrem contas humilhando Bolsonaro
Últimas Notícias

Dimenstein: Glenn e David Miranda abrem contas humilhando Bolsonaro

Compartilhe agora

 

Gleen Greenwald e David Miranda decidiam abrir suas contas financeiras e enviar à Justiça.
Objetivo: mostrar suas fontes de renda.
É uma desmoralização para os Bolsonaros.
O Coaf apresentou movimentos considerados estranhos de David Miranda, casado com Glenn Greenwald.


Esse fato serviu para eles serem vítimas de ataques das milícias digitais, acusados de esconder dinheiro.
Como se sabe, o Coaf já detectou movimentos estranhos da família Bolsonaro, especialmente de Flávio e de seu ex-motorista Fabrício Queiroz – mas seus advogados conseguiram travar a investigação na Justiça.
David chegou a dizer que abrir as suas contas, aguardando que Flávio e Queiroz seguissem o gesto.
Preferiram não esperar.
Na madrugada deste sábado, Glenn postou no Twitter:

Estamos enviando voluntariamente todos os nossos registros bancários e de renda ao tribunal e tb apontamos onde todos online podem ver uma grande parte de nossa renda familiar publicamente: uma grande transparência que os Bolsonaros não farão nada perto.

Segundo Coaf Miranda teria movimentado R$ 2,5 milhões no período de um ano. Não é bem assim.
Sua movimentação foi de R$ 1,3 milhão: aquela valor de R$ 2,5 milhões éo dobro porque soma o que entrou com o que saiu).
David quer mostrar que sua movimentação é condizente com sua renda familiar.
Glenn possui uma premiada carreira jornalística, coleciona um Prêmio Pulitzer e uma série de best sellers. Tem também de direitos em filmes sobre seus trabalhos, como o caso de Edward Snowden.

“Esse processo de investigação começou dois dias depois que o Glenn e o Intercept Brasil começaram a fazer o processo da Lava Jato. A movimentação que teve na minha conta foi de R$ 1.300.000, é uma renda compatível com minha família. Minha renda familiar, junto eu o Glenn. O Glenn tem quatro livros renomados na New York Times Best Sellers List, produzimos filmes, ele dá discursos e trabalha para o Intercept“.

David completou:

“Qualquer jornalista que quiser ver está à disposição, está muito claro. Utilizamos minha conta para pagar nossas despesas. Estou disposto e vou ao juiz demonstrar todos meus extratos e, também, quero falar se a família Bolsonaro não faria o mesmo. Michelle Bolsonaro, Flávio Bolsonaro e Carlos Bolsonaro. Claro, óbvio, o Queiroz. Estou de peito aberto e não tenho medo de nenhum de vocês de utilizarem o aparato do Estado para intimidar as publicações da Lava Jato. Isso vai continuar, sem medo dessa retaliação”

Fonte: CatracaLivre


Compartilhe agora

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*