Home / Brasil / Coronel Crisóstomo (PSL), dispara; “Não tem laranjal aqui! Aqui não tem laranjal!”
Últimas Notícias

Coronel Crisóstomo (PSL), dispara; “Não tem laranjal aqui! Aqui não tem laranjal!”

Compartilhe agora

Porto Velho, RO – O deputado federal eleito por Rondônia Coronel Chrisóstomo (PSL), político cujo primeiro discurso na Câmara Federal trouxe, entre outros pontos, contundente reclamação salarial voltada aos militares [“Brasil, nós ganhamos pouco!”], forçou mais uma vez a veia calibrada de sua têmpora esquerda após se incomodar com questionamentos sobre o ministro da Secretaria-Geral de Bolsonaro, Gustavo Bebianno.

O manifesto ocorreu durante a sessão ordinária da última quarta-feira (13), no momento em que as lideranças discutiam um destaque relacionado à Medida Provisória (MP) 852.

O liberal se sentiu compelido a responder seus pares por conta da primeira grande crise estabelecida no governo federal após denúncia da Folha de S. Paulo atribuindo a Bebianno o repasse de R$ 400 mil do fundo partidário do PSL para Maria de Lourdes Paixão, de 68 anos, candidata a deputada federal de Pernambuco que recebeu apenas 274 votos.
Leia mais em http://www.rondoniadinamica.com/arquivo/deputado-de-rondonia-se-irrita-com-questionamentos-sobre-bebianno-e-brada-aos-berros-aqui-nao-tem-laranjal,41425.shtml#ixzz5fWQYnIFU
© 2007-2017 Todos os direitos reservados a RONDONIA DINAMICA COMERCIO E SERVICOS DE INFORMATICA LTDA

“Como me toca aqui nesta Casa alguém chamar o nosso povo do PSL de laranjal. Eu sou um soldado! Eu sou um soldado de Rondônia, um soldado do Brasil. E digo mais: eu estou no PSL exatamente porque é diferente, e é do Brasil. É um partido totalmente diferente”.

Em seguida, aumentou o tom:

“Não tem laranjal aqui! Aqui não tem laranjal!”.

O militar encerrou o pronunciamento com uma pérola que faz jus aos discursos de Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro:

“Porque soldado não é vermelho, soldado é azul. E nós não somos laranjal, nós somos pelo governo: não!”, encerrou na condição de liderança do governo ao votar contrário ao destaque em apreço.

Fonte: Rondoniadinamica


Compartilhe agora

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*