Após cloroquina, Bolsonaro defende proxalutamida, sem eficácia comprovada contra a Covid-19

Compartilhe agora

Jair Bolsonaro arrumou mais um remédio sem eficácia comprovada contra a Covid-19, após passar o ano inteiro defendendo a ineficaz cloroquina. Em live nesta quinta-feira, 8, ele mencionou pela segunda vez na semana o remédio proxalutamida.

O remédio normalmente é utilizado para tratamento de câncer de próstata e de mama. “É uma possibilidade. Um outro possível remédio que estará à disposição de todos o Brasil. Esperamos que dê certo”, disse.

Estudo feito em Manaus apontou que o remédio é capaz de reduzir o tempo de internação e o número de mortes por Covid-19, mas os dados ainda são insuficientes.

Fonte: Brasil247


Compartilhe agora