Acadêmicos de medicina criam projeto Salve Vidas na pandemia em Porto Velho

Compartilhe agora

Cinco acadêmicos do curso de Medicina do Centro Universitário São Lucas se reuniram e promoveram um projeto de incentivo a doação de sangue na pandemia. A ideia surgiu durante a aula remota (online), com apoio do professor Flávio Terassini.

Segundo os organizadores do projeto Salve Vidas a discussão começou sobre os reflexos causados pela pandemia que contribuiu para o afastamento em massa dos doadores dos hemocentros e diminuição do estoque de sangue.

“Percebemos a necessidade de realizar não apenas um projeto de pesquisa, mas também realizar uma intervenção para gerar um aumento das doações de sangue. Fizemos uma parceria com a Fhemeron e passamos a usar recursos midiáticos, como as redes sociais e noticiários regionais”, disse uma das organizadoras do projeto, Thiessy Felix Nobre.

Doação de sangue na Fhemeron de Porto Velho / Foto: Roni Carvalho

Para convencer a população sobre a necessidade da doação o quinteto criou o instagram  @salvevidass para o projeto. Através de publicações semanais são divulgados informativos a respeito da doação de sangue com o intuito de desmistificar as dúvidas sobre o assunto.

Até o momento não foram registrados o quantitativo exato das doações já realizadas pelo projeto. “Nosso objetivo é captar o máximo de doadores possível. Também pretendemos fazer uma comparação do antes e durante a pandemia”, disse a acadêmica.

Além de Thiessy o projeto é composto por outros quatros acadêmicos, Jéssica Felix Nobre Wietzkoski, Mateus Queiroga Braga, Natalia Gonçalves Santos e Vanessa de Oliveira Cunha, que estão sendo orientados pelo professor Flávio Terassini.

Em Porto Velho a Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron), fica localizada na rua Rua Benedito de Souza Brito, ao lado do Hospital de Base no Setor Industrial. Funciona das 8h às 18 de segunda a sexta.

Por Larina Rosa / Diário da Amazônia


Compartilhe agora