ABANDONADOS: Diretores de escolas municipais estão a mercê do coronavírus em Porto Velho

Compartilhe agora

O Sintero – Regional Norte atento ao agravamento da pandemia da Covid-19 no Estado de Rondônia, solicitou à Secretaria Municipal de Educação de Porto Velho (Semed), que o atendimento presencial nas escolas do município seja suspenso durante 15 dias. O pedido foi feito durante reunião virtual com a secretária Gláucia Negreiros, ocorrida nesta terça-feira (23/03).
Glaucia Negreiros em reunião com o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB)
A ação justifica-se pelo fato de que muitos profissionais estão se deslocando diariamente às escolas para fazer entrega de materiais didáticos aos pais e responsáveis pelos estudantes. Logo, apesar de fazerem o uso de equipamento de proteção pessoal (EPIs), a grande rotatividade de pessoas no ambiente escolar coloca esses profissionais em risco de contaminação ao coronavírus.
Destaca-se que no último boletim, divulgado nesta quarta-feira (24/03), foi contabilizado 54 óbitos e 1.526 novos casos de contaminação pelo vírus em Rondônia. Portanto, o Sintero – Regional Norte considera que a medida deve ser a opção mais lúcida e cabível neste momento, tendo em vista o momento crítico em que o Estado vem sofrendo.
Em resposta, Gláucia Negreiros se comprometeu em atender a demanda e encaminhar às escolas municipais um ofício circular, recomendando a suspensão imediata do atendimento presencial. No entanto, destacou a necessidade de permanência de ao menos, um responsável na escola, neste caso, o gestor escolar.
O Sintero – Regional Norte defende a proteção à vida de todos os trabalhadores e trabalhadoras em Educação e as condições adequadas e seguras para exercício de suas respectivas funções. Neste sentido, reitera que está atento às reivindicações da categoria e que continuará fazendo intervenções para assegurar a saúde e bem-estar de todos e todas. 

Fonte: SINTERO


Compartilhe agora